Saiba quais os sintomas de uma pessoa com dependência química

A dependência química é um transtorno mental que pode trazer sérias consequências físicas e psicológicas. Ela é caracterizada pelo consumo constante e abusivo de substâncias psicoativas que agem especialmente no sistema nervoso central. É o caso do álcool e da cocaína, por exemplo.

Entre outros efeitos, a dependência química provoca um conjunto de fenômenos cognitivos, fisiológicos e comportamentais que se manifestam depois do uso repetido de determinada droga. Para prevenir e tratar o problema, é importante saber reconhecer os sinais de que a pessoa está quimicamente dependente.

Se você está desconfiado de que alguém próximo sofre com dependência química, continue lendo o texto e aprenda a identificar os principais sintomas desse transtorno. Desse modo, vai ficar mais fácil intervir e ajudar.

Descontrole na vontade de usar a substância

Um sintoma comum entre dependentes químicos é o desejo incontrolável de usar a substância química. Além da vontade descontrolada de consumir a droga, geralmente o indivíduo com o transtorno não consegue parar depois de começar.

Aumento da tolerância

Dependentes químicos aumentam gradualmente a tolerância à substância. Eles têm a necessidade de usar doses cada vez maiores para obter o mesmo efeito que atingiam com doses menores, o que acaba produzindo um ciclo vicioso de consumo.

Crises de abstinência

As crises de abstinência estão entre os sinais de dependência química. Elas acontecem diante da suspensão e privação do uso da substância, o que causa manifestações psíquicas e físicas bastante incômodas, como por exemplo, fissura, sudorese, tremores, ansiedade, dores musculares, fadiga, letargia, fraqueza, inquietação, perda de apetite, pele úmida e fria, náusea, vômitos, automutilação, delírios, alucinações, insônia, confusão mental, desorientação, nervosismo, dilatação da pupila, formigamento, fala arrastada, convulsões, entre outras.

Alterações comportamentais

A dependência química provoca mudanças significativas no comportamento. À medida que o vício se intensifica, as atitudes se transformam. A pessoa dependente pode apresentar humor oscilante, euforia, depressão, impaciência, desânimo, frustração, agressividade, desinteresse, impulsividade, irritabilidade, etc. As alterações comportamentais dependem diretamente do tipo de substância psicoativa.

Isolamento social e abandono de atividades cotidianas

É comum que dependentes químicos se afastem da família e se distanciem dos amigos. O isolamento social é um sintoma marcante dessa condição, sobretudo, porque a pessoa tende a abandonar atividades cotidianas que antes davam prazer, como por exemplo, a participação em grupos esportivos, religiosos, acadêmicos e profissionais.

Descontrole financeiro

A dependência química pode impactar a situação financeira do indivíduo, que se endivida para financiar o vício. Quanto maior é o descontrole sobre o uso da substância, maior é o descontrole financeiro. Pode ser que o dependente passe a vender objetos pessoais e, até mesmo, realizar furtos para continuar comprando e usando drogas.

Negligência consigo mesmo

Conforme a dependência aumenta, a pessoa dependente passa a negligenciar os cuidados consigo mesma, deixando de cuidar da higiene, aparência e saúde. Como se não bastasse, ela se coloca frequentemente em situações de risco. Isso acontece porque sua vida começa a girar em torno do vício e o que antes era importante passa a não ser.

Quer saber mais sobre dependência química? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp