Logotipo-aline-rangel

Aline Rangel é graduada em Medicina numa das escolas médicas de excelência em nosso país: a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Também cursou a Residência Médica em Psiquiatria no Instituto de Psiquiatria desta mesma universidade (IPUB/ UFRJ).

Psiquiatria de Excelência

Atualmente a Dra. Aline Rangel dedica-se ao atendimento e pesquisa preferencialmente com adultos e adolescentes sobre os transtornos psiquiátricos e questões psíquicas mais prevalentes nesta população. Trabalha com uma rede de profissionais (psicólogos, psicopedagogos, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, outras especialidades médicas, etc) extremamente qualificados que garantem uma intervenção interdisciplinar e eficaz no tratamento e alívio do sofrimento psíquico daqueles que buscam sua ajuda profissional.

Quando procurar um psiquiatra

Uma vez que...

Haja perda de interesse, pouca energia, perda da confiança em si mesmo, dificuldade em concentrar-se, pensamentos pessimistas em relação à vida, alteração brusca do temperamento ou humor, gastos desnecessários ou excessivos, “manias” que incomodam muito, repetição de imagens ou pensamentos mesmo contra a vontade, preocupação excessiva sobre passar mal ou ficar doente, evitação de lugares ou pessoas ou ainda…

Em caso de...

Sensação de falta de ar ou palpitação sem motivo clínico que justifique, preocupação excessiva sobre o corpo, ganho de peso ou sobre aquilo que come, perda do controle do que come, sem conseguir parar, vergonha sobre a aparência, muita dificuldade em se relacionar com as pessoas, sensação de não ser compreendido por ninguém, experiências negativas no desenvolvimento sexual ou insatisfação na vida sexual.

A solução
através das consultas

O diagnóstico em psiquiatria é de extrema complexidade. Uma diversidade de intervenções objetivas e subjetivas são usadas no curso da investigação e tratamento da queixa manifesta pela pessoa. O tratamento é individualizado e contextualizado ao momento atual e história de vida da pessoa que o procura.

Principais Tratamentos

Ansiedade

São extremamente frequentes e seus sintomas podem ser tanto sensações físicas quanto pensamentos incômodos. Estes sintomas frequentemente estão presentes na população saudável quando vivenciamos uma situação incomum ou muito significativa.
Contudo é possível que estejam presentes em um grau exagerado, afetando a vida diária da pessoa. Nestes casos a ansiedade se torna um problema que necessita de tratamento médico.
Alguns transtornos mais comuns são o Transtorno do Pânico, o Transtorno de Ansiedade Generalizada, as Fobias e o Transtorno Obsessivo-Compulsivo.

Transtornos Sexuais

Segundo a OMS, uma função sexual normal seria a capacidade de um indivíduo participar do relacionamento sexual com satisfação. Algum sofrimento gerado neste processo, poderia gerar um “transtorno”, que não é traduzido necessariamente em doença, mas que muitas vezes precisa de avaliação e orientação
As Disfunções Sexuais caracterizam-se por uma perturbação no desejo sexual e nas alterações psicofisiológicas que caracterizam o ciclo de resposta sexual, causando sofrimento acentuado e dificuldade interpessoal. Algumas das principais disfunções sexuais incluem o Transtorno de Desejo Sexual Hipoativo, Transtorno de Aversão Sexual, Transtorno da Excitação Sexual, Transtornos Orgásmicos, Ejaculação Precoce, Transtornos de dor Sexual, Dispareunia, Vaginismo, Exibicionismo, Fetichismo, Frotteurismo, Pedofilia, Masoquismo e Sadismo.

Depressão

A depressão é um dos transtornos mentais mais comuns, acomete cerca de 10% dos brasileiros. Os sintomas mais frequentes deste transtorno são uma sensação de tristeza constante e a perda do prazer na realização de atividades que antes eram prazerosas.
Estes sintomas habitualmente são acompanhados por outras manifestações, como alterações no apetite, insônia ou sonolência exagerada, perda de energia e dificuldade para realizar tarefas cotidianas, dificuldades para pensar e tomar decisões, sentimentos de impotência ou culpa e, em casos mais graves, pensamentos sobre e tentativas de suicídio.

Esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença mental complexa e intrigante, cujas causas não são ainda totalmente conhecidas. As manifestações da doença são muito variáveis, mas, em geral, os portadores apresentam períodos em que têm dificuldade para distinguir o real do imaginado e podem vivenciar mudanças na sua forma de pensar e sentir.
A esquizofrenia é uma doença grave, que acarreta muito sofrimento para seu portador, sua família e amigos. Quanto antes for detectada e for iniciado seu tratamento, melhor será sua evolução, ainda que frequentemente seja necessário que o tratamento se estenda por toda a vida do paciente.

TDAH

Este é um dos transtornos psiquiátricos infantis mais comuns. Os sintomas de TDAH, se não tratados adequadamente, podem ter efeitos duradouros na vida do paciente. O TDAH afeta cerca de 3% a 6% das crianças em idade escolar e se caracteriza por desatenção ou hiperatividade incompatíveis com o grau de desenvolvimento.
Sintomas de TDAH podem persistir na adolescência (em até 85% dos pacientes) e na idade adulta (de 50% a 70%). A prevalência estimada de TDAH em adultos é de 2%. O TDAH está associado a prejuízo significante do desempenho acadêmico e ocupacional, com impacto emocional e social relevante na vida dos pacientes. É também uma condição com diagnósticos diferenciais de ampla extensão e com alta taxa de comorbidade com outros transtornos mentais.

Transtorno Bipolar

Anteriormente conhecido como Psicose Maníaco-Depressiva, é um transtorno mental que acomete de 1 a 3% da população.  Este transtorno é caracterizado pela ocorrência de episódios de depressão,  alternados com episódios maníacos, que são episódios em que o paciente apresenta uma sensação de grande energia.
Alguns sintomas são a aceleração do pensamento, uma sensação de grandeza e de múltiplas capacidades, descontrole de impulsos, uma sensação contínua de alegria, episódios de irritabilidade ou agressividade, episódios de depressão ou mania, ouvir vozes que outras pessoas não podem ouvir e julgar estar envolvido em algum tipo de conspiração ou plano.

Transtornos Alimentares

Os transtornos da alimentação envolvem distúrbios graves no comportamento alimentar do tipo redução extrema e pouco saudável na ingestão de alimentos – ou, ao contrário, uma ingestão excessiva, associados a sentimentos de angústia ou preocupação extrema com a forma do corpo ou com o peso corporal.
A ingestão de alimentos é controlada por muitos fatores incluindo o apetite, a disponibilidade de alimentos, práticas familiares e dos amigos, tentativas de controle voluntário, além de aspectos culturais. Esses transtornos não se devem a um fracasso da vontade ou do comportamento; eles são, na verdade, doenças médicas reais e passíveis de tratamento. Os tipos principais dos transtornos da alimentação são anorexia nervosa e bulimia nervosa.

Transtornos de Personalidade

Também são referidos como Perturbações da Personalidade, formam uma classe de transtorno mental que se caracteriza por padrões de interação interpessoais tão desviantes da norma, que o desempenho do indivíduo tanto na área profissional como em sua vida privada pode ficar comprometido.
Na maior parte das vezes, os sintomas são vivenciados pelo indivíduo como “normais” (eu-sintônico), de forma que a diagnose somente pode ser estabelecida a partir de uma perspectiva exterior. Mais do que outros transtornos mentais, os transtornos da personalidade apresentam o perigo de uma estigmatização do paciente. Isso se deve sobretudo à terminologia, que sugere um transtorno de toda a personalidade do indivíduo e, muitas vezes, está ligada a juízos morais com relação ao paciente.

Depoimentos

"Sou médico também e o conhecimento adquirido em Psicofarmacologia fez com que eu adiasse um pedido de ajuda. Foram anos de vida muitos difíceis até que eu procurasse uma avaliação especializada. Encontrei colegas comprometidos só com as classificações, os CIDs e DSMs e com a indústria farmacêutica. Aline se revelou conhecedora de uma pluridade teórica que me fez investir no meu cuidado emocional."
Maurício
"A adolescência do meu filho não foi fácil: as próprias questões da adolescência, depressão e a angústia de assumir sua sexualidade gerou um caos na sua vida e de toda nossa família. O trabalho da Dra. Aline foi fundamental para nos ajudar neste período."
Ana Carolina
"Saí de uma consulta com uma psiquiatra sem me sentir louco e viciado em remédios. Entendi a importância de um tratamento psiquiátrico bem feito. Há um ano estou sem tomar meu remédio e retorno periodicamente porque suas consultas me fazem bem e me ajudam a superar meus conflitos emocionais. Sou uma pessoa melhor depois do período de tratamento com a Dra. Aline.
Luis Gustavo
"Dra. Aline é uma excelente profissional, trata os pacientes de forma humana, sem elitismo. Ela sabe que pode aprender muito com seus pacientes, além de procurar se aprimorar de outras maneiras. Recomendo sem dúvidas! Muito sucesso para você!"
Katherine

Currículo

  • Graduação na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro;
  • Residência Médica em Psiquiatria no Instituto de Psiquiatria Universidade Federal do Rio de janeiro;
  • Especialização em Farmacodependências Unifesp;
  • Especialização em Sexualidade Humana na USP;
  • Especialização em Psicanálise do Adolescente no Instituto Sedes;
  • Aprimoramento em Desfechos Sexuais Negativos associados ao comportamento sexual no Instituto de Psiquiatria da USP;
  • Aprimoramento em Prevenção e Tratamento de Problemas Sexuais na Infância e Adolescência no Instituto de Psicologia da USP;
  • Fellowship no Weill Cornell Medicine Psychiatry na área de Psicoterapia Psicodinâmica dos Transtornos de Personalidade.

Marque já a sua consulta!

Localização

A equipe da Doutora Aline Rangel é formada por profissionais altamente capacitados e treinados, à disposição para esclarecer todas as suas dúvidas.

Envie uma mensagem

Blog

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.
Dra. Aline Rangel - Psiquiatra - CRM-SP 132.102