Transtorno de personalidade borderline: sintomas, causas e tratamentos

A Síndrome de Borderline ou Transtorno de Personalidade Borderline, ou ainda Síndrome de Limítrofe é um transtorno mental grave caracterizado por mudanças súbitas de humor, medo de abandono e comportamentos compulsivos de indivíduos, como gastar ou comer descontroladamente. Ela pode ser muito comumente confundida com a esquizofrenia ou bipolaridade, sendo necessário o diagnóstico de um psiquiatra.

Uma pessoa com esse transtorno tem uma autoimagem muito distorcida e muitas vezes se sente inútil e falha em tudo o que faz. Isso pode acabar afastando o indivíduo de pessoas que ama. Muitas vezes, a pessoa com a síndrome, por esse sentimento de incapacidade ser tão forte, acabam se sabotando quando têm chances reais de que algo dê certo em seus planos e metas.

Esse transtorno afeta o modo como o indivíduo se vê e, a partir daí, como se relaciona e como se comporta em relação a outras pessoas.

Quais os sintomas da Síndrome de Borderline?

Os indivíduos que sofrem do Transtorno de Personalidade Borderline tem medo que as emoções fujam do controle e, por isso, tendem a se tornarem mais irracionais em situações de muito estresse, criando dependência em relação a outras pessoas e “válvulas de escape” para se sentirem mais confortáveis e, assim, estáveis.

Os sintomas mais comuns englobam momentos de estabilidade que alternam com surtos psicóticos. Geralmente esse transtorno de personalidade se desenvolve na adolescência e vai ficando cada vez mais frequente com o passar dos anos. Uma pessoa que sofre da Síndrome de Borderline também possui relações interpessoais intensas e instáveis. Outros sintomas da síndrome são:

  • Alterações de humor ao longo do dia;
  • Raiva, desespero e pânico;
  • Instabilidade;
  • Medo de abandono;
  • Impulsividade (gastos descontrolados, consumo exagerado de comida, outras substâncias e sexo);
  • Incapacidade de cumprir regras e obedecer a leis;
  • Baixa autoestima;
  • Sentimento de solidão e vazio;
  • Atos autolesivos e tentativas de suicídio.

O que leva uma pessoa a desenvolver essa síndrome?

As causas do Transtorno de Personalidade Borderline estão ligadas, geralmente, a situações traumáticas durante a infância. Alguns fatores que levam ao desenvolvimento do transtorno podem ser a predisposição genética, experiências como enfrentar doenças graves ou a morte de entes queridos, situações de abuso ou negligência, e também instabilidade familiar.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito através da descrição do comportamento pelo próprio paciente para o profissional, que irá analisar os fatores recorrentes na vida do indivíduo de acordo com o conhecimento sobre os vários tipos de transtornos de personalidade existentes.

Também é indicado o uso de exames fisiológicos para que sejam descartados outros transtornos como esquizofrenia, por exemplo.

Há tratamento eficaz para o transtorno?

Sim. Para que uma pessoa com Síndrome de Borderline possa se tratar é necessário o acompanhamento de um psiquiatra ou psicólogo, através da psicoterapia em grupo ou individual. Com ela, mudanças gradativas são percebidas na vida do paciente, que começa a controlar melhor as suas emoções negativas e os gatilhos que elas proporcionam.

É importante que ele confie em seu terapeuta e se sinta confortável para se abrir com ele. Além disso, pode ser indicado também o uso de medicamentos antidepressivos, estabilizadores de humor e calmantes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp