autismo

Autismo X Síndrome de Asperger

Apesar de apresentarem sintomas parecidos, o Autismo e a Síndrome de Asperger são quadros diferentes dentro do Transtorno do Espectro Autista (TEA). De acordo com dados do Hospital Albert Einstein, no Brasil, cada uma das condições têm incidência de 150 mil novos casos por ano.

Dentro da lógica do TEA, o que os difere é a intensidade na manifestação dos sintomas. A Síndrome de Asperger tende a se manifestar de forma mais branda e a socialização também é um ponto de importante diferença entre eles. Mas sim, existem outras diferenças.

Neste post, entenderemos um pouco mais. Confira!

O que é Autismo?

Trata-se do desenvolvimento que causa alterações na capacidade de comunicação, interação social e comportamento. Crianças com autismo apresentam baixo interesse pelo convívio social e dificuldade de socialização, além de problemas para se comunicar com eficiência.

O alcance e a gravidade dos sintomas irão variar de acordo com o nível de enquadramento (1, 2 ou 3). Portanto, pessoas autistas podem apresentar total desinteresse para com o convívio social, como também ter uma vida considerada “normal”.

O que é Síndrome de Asperger?

É considerada a forma mais leve do espectro autista e, geralmente, é descoberta nas crianças por volta dos três anos. O transtorno apresenta características peculiares. As pessoas com Asperger podem apresentar hiperatividade, comportamentos impulsivos e antissociais, movimentos repetitivos, tanto nos gestos quanto na fala, etc. A criança também pode desenvolver má coordenação ou “falta de jeito”. 

A síndrome afeta três vezes mais os meninos e, quem a desenvolve, normalmente, tem inteligência acima da média. Por conta disso, alguns médicos a chamam de “Autismo de Alto Funcionamento”. Caso não diagnosticado na infância, o adulto com Asperger poderá ter mais chances de desenvolver quadros depressivos e de ansiedade.

Quais são as principais diferenças entre os transtornos?

Antes, a medicina os considerava como uma coisa só. Porém, depois de alguns estudos, o que antes se chamava autismo, hoje, é o Espectro do Autismo, que é dividido em pelo menos três níveis principais e cada um com um diagnóstico. Enquanto a Síndrome de Asperger é uma desordem do espectro autista de nível 1, o autismo passou a ser considerado de nível 3 — correspondente ao Transtorno Autista.

Como dito anteriormente, a principal diferença entre os dois transtornos está na intensidade, profundidade e gravidade dos sintomas. 

No autismo, a linguagem pode ser comprometida, bem como a comunicação e aspectos da sensibilidade humana. Pacientes também apresentam comportamentos repetitivos e atrasos no desenvolvimento da fala.

Por outro lado, pacientes com a Síndrome de Asperger, não apresentam dificuldades em expressão ou cognição. Mas, demonstram problemas de linguagem. A fala pode não apresentar entonações de humor, ser alta, rápida demais e com pouca fluência, mas não de forma tão rígida como acontece no autismo.

Ambos os transtornos não têm cura e exigem diagnóstico precoce para iniciar o tratamento o quanto antes e controlar os sintomas desde cedo.


Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como
psiquiatra em São Paulo!

Comentários

Posted by Dra. Aline Rangel